Início Desporto Competições de modalidades desportivas vão regressar progressivamente em maio

Competições de modalidades desportivas vão regressar progressivamente em maio

309
João Paulo Rebelo - SE Desporto

Dia 3 de maio será a data para o regresso das modalidades de alto risco e as competições vão arrancar ao longo do mesmo mês.

O Secretário de Estado do Desporto, João Paulo Rebelo, admitiu recentemente que as modalidades desportivas vão competir progressivamente até ao próximo dia 3 de maio, consoante a “evolução epidemiológica.

Recorde-se que depois de abrirem os treinos das modalidades de baixo risco (5 de abril) e de médio risco (19 de abril), as de alto risco só irão “ver o sol” na primeira segunda-feira de maio.

É evidente que irá haver competições, tenham as federações condições para isso; a partir de 3 de maio podem regressar todas as modalidades, e as competições, mas tal depende do número de casos e da propagação do vírus”, revelou João Paulo Rebelo.

Apesar das equipas das modalidades colectivas terem começado agora os treinos, as competições só irão começar no início ou no meio de maio, pois há que preparar os atletas, evitar uma “abertura abrupta” e preparar a “mobilidade entre territórios”.

João Paulo Rebelo espera que a Direcção Geral da Saúde (DGS) publique uma nova orientação para a prática desportiva, pois a que está em vigor data de 25 de agosto de 2020 e está desatualizada, pois previa que a retoma dos treinos para os escalões de formação fosse feita “três ou quatro semanas depois do início do ano letivo” e tal não veio a acontecer devido ao aumento do número de casos de setembro para dezembro, que levou ao confinamento entre meio de janeiro e fins de março.

O Governante considera uma “tragédia”, o que está a acontecer ao desporto do país, mas espera recuperar muitos dos praticantes no pós pandemia, pois haverá mais segurança, haverá mais verbas para o sector (está prometido um apoio de 65 milhões de euros) e também algum dinheiro disponibilizado pelo quadro comunitário Portugal 2030.

O próximo quadro de fundos comunitários vai, com toda a justiça, considerar o desporto, algo que Portugal 2020 não considerou; o Governo tem o objectivo de que, em 2030, Portugal esteja entre as 15 nações mais ativas da Europa; e vamos aproveitar o PT 2030 para isso”, considerou João Paulo Rebelo.

Sobre o facto dos grandes eventos internacionais realizados no nosso país (Moto GP e Fórmula 1) não terem a presença de público nas bancadas, João Paulo Rebelo diz que tudo vai fazer para que o público regresse aos eventos “o mais depressa possível”.

A Secretaria de Estado fez chegar às autoridades de saúde que queria ter público o mais depressa possível nos eventos desportivos; temos confiança de que as entidades desportivas são capazes de organizar os eventos com toda a segurança, mas a decisão final é das autoridades de saúde”, finalizou o governante.

João Miguel Pereira