FIM CEV Moto 2: Kiko Maria em prova de superação no Estoril!

244
Kiko Maria - FIM CEV Moto 2 - Estoril

Kiko Maria, o piloto português que está na antecâmera do MotoGP, fez hoje uma enorme prova de superação, em pleno Autódromo do Estoril. A jovem esperança de 17 anos cumpriu 14 voltas na primeira corrida do Campeonato da Europa de Velocidade (FIM CEV Moto 2), confirmando assim o seu regresso à competição, após 15 meses de ausência por lesão.

Depois da grande vitória assumida na véspera, ao conseguir qualificar-se para as duas corridas deste domingo, o objectivo de prosseguir a sua recuperação em pista, numa estratégia de risco mínimo, foi mais uma vez alcançado.

“Não existe treino que possa substituir a experiência da corrida. Estou a redescobrir músculos que já nem lembrava que existiam; estou a redescobrir o meu ritmo através da dor, mas é uma dor boa, reconfortante, porque significa que estou em pista.

E essa é a minha grande satisfação: sentir que posso recuperar em competição, para mais numa moto e categoria novas, e ao lado de grandes pilotos que, como eu, estão a trabalhar para chegar ao MotoGP”, começou por afirmar Kiko Maria.

Sabíamos que a corrida ia ser especialmente difícil, por todo o esforço físico e tensão que implica. Mas mesmo aí rodámos 14 voltas, quando em todo o fim-de-semana não tinha feito mais de cinco voltas lançadas.

Tínhamos decidido com a equipa que iríamos parar se me sentisse no limite. Não fazia sentido correr qualquer risco e comprometer o trabalho realizado; e por isso não entrámos também na corrida da tarde. O trabalho possível este fim-de-semana estava feito”.

Kiko Maria e a equipa Leopard Galp Junior Team adoptaram uma estratégia cautelosa durante todo o fim-de-semana, com o objectivo de precaver qualquer contratempo.

Na segunda sessão live de sexta-feira, por exemplo, o piloto nem chegou a rodar, devido à forte precipitação e às condições perigosas da pista. O foco estava na qualificação de sábado e em conquistar o direito de voltar à pista, neste domingo, para aí cumprir as voltas possíveis. E assim foi.

“A qualificação para as corridas foi uma das vitórias do fim-de-semana. Sempre sem arriscar, e com a moto numa configuração sempre muito conservadora, percebemos onde já podemos rodar.

Recuperámos tempo em cada saída para a pista e esse é o princípio que nos orienta o futuro imediato: encarar as próximas corridas passo a passo, com serenidade, sem riscos, em busca do tempo e dos segundos perdidos”, prosseguiu Kiko Maria.

“Foi um fim-de-semana tão duro quanto extraordinário. Rodámos o máximo em pista, com toda a cautela, a tentar aproveitar cada volta para recuperar ritmo e o endurance.

Cumprimos esse objectivo, confirmando mais um passo muito importante neste regresso após 15 meses. Recuperar em plena competição é o melhor programa possível. Sentir que posso estar aqui deixa-me muito satisfeito!”, terminou o piloto.

Agora focado em prosseguir o trabalho de recuperação fora da pista, com o apoio da Fisiogaspar, Kiko Maria tem nova etapa do FIM CEV Moto 2 marcada para o segundo fim-de-semana de Maio, em Valência.

“A estratégia mantém-se. O objectivo é continuar a dar bons passos na recuperação, acumulando voltas em pista e baixando tempo volta após volta.

Quero muito dar o melhor seguimento ao trabalho de todos aqueles que me têm apoiado, nomeadamente a minha família, os patrocinadores, a equipa e todos os médicos e fisioterapeutas.

Sei por que razão estou aqui. Por isso, quero fazer o melhor e continuar a ter a oportunidade de agradecer-lhes”.