Estoril-Praia: Amoreira vai voltar a viver momentos “grandes”

242

A equipa sénior masculina de Futebol do Estoril-Praia está de regresso ao convívio dos “grandes” depois de 2 anos onde esteve perto de conseguir o tão ambicionado objetivo.

Sob a orientação do técnico Bruno Pinheiro, de 44 anos de idade, a equipa da Linha mostrou os seus argumentos e desde cedo agarrou um lugar no topo da classificação da passada edição da Liga SABSEG.

No entanto, as grandes conquistas já lá vão e esta época há novos e grandes desafios, pois a equipa sofreu alguns ajustamentos e é algo diferente da que competiu no 2ª escalão do futebol português.

As “estrelas” Hugo Gomes, Hugo Bastos, Zé Valente, André Vidigal, Harramiz e Aziz optaram por sair e procurar um novo rumo para as suas carreiras, mas as ideias de Bruno Pinheiro mantiveram-se intactas.

Ainda sem rotinas, o Estoril-Praia apresentou-se na Madeira (frente ao Nacional para a Allianz Cup) com a mesma filosofia e até se deu bem, pois venceu a forte equipa da Choupana.

Mesmo assim, viu-se que a equipa precisava de reforços experientes, pois a vida na nova Liga BWin não será fácil.

Foi então ao Mercado de Verão e acabou por “pescar” Francisco Geraldes (que vai dar mais consistência ao meio-campo onde já estão Miguel Crespo e João Gamboa), Leonardo Ruiz e Ryotaro Meshino, fazendo subir de escalão os jovens Chiquinho e André Franco.

O grande objetivo da época é a manutenção, mas já há a consciência que os desafios serão mais exigentes para uma equipa que gosta de jogar em 4x3x3, mas que se transforma em 5x4x1 quando se vê em situações defensivas.

Bruno Pinheiro gosta que os jogadores saiam a jogar, a construir desde o primeiro momento de ataque, e não tem medo de nenhum adversário, pois sabe que tem jogadores capazes de enfrentar os adversários “olhos nos olhos”.

Onze Tipo: Daniel Figueira; Carles Soria, Bernardo Vital e Joãozinho; Lucas Áfrico, Francisco Geraldes, Miguel Crespo e João Gamboa; André Franco, André Clóvis e Chiquinho

A Estrela: Miguel Crespo – Depois de uma época onde demorou a assentar o seu jogo, o talentoso jogador assumiu-se como um dos melhores estorilistas na época passada; é um médio que tem a capacidade de colocar a bola entre linhas, faz a ligação entre setores e tem um bom controle de bola; no entanto, consideramos que é um pouco temperamental, o que lhe vale alguns cartões

O Técnico: Bruno Pinheiro – Depois de 5 anos no Qatar chegou como um perfeito desconhecido, mas cedo mostrou as suas qualidades; muito metódico, gosta de colocar a sua equipa a praticar um bom futebol, como se viu na temporada transata.