CNV: Antevisão das corridas no Circuito Estoril, com destaque para a decisão do 1º título Supersport 300 de 2021

341
CNV Estoril 2021

A caminho do seu final de temporada o Nacional de Velocidade regressa no próximo fim‑de‑semana ao Circuito do Estoril para a penúltima ronda do ano, sendo a derradeira e decisiva para as Supersport 300.

Com 15 pontos de vantagem face a Dinis Borges caberá a Tomás Alonso defender o comando da classificação geral. No Estoril preparado para renovar o ceptro, o piloto de Odivelas precisa apenas de 10 pontos, em caso de vitória de Dinis Borges, para se sagrar campeão pelo segundo ano consecutivo.

Com algumas ‘escaramuças’ no miolo do pelotão, a luta pelo primeiro lugar será mesmo uma discussão reservada a Alonso e Borges, pois Rafael Damásio, o terceiro na geral, está demasiado atrasado na classificação.

Nas Superbike, Romeu Leite leva 20 pontos de vantagem para a pista, mas quatro corridas ainda por realizar o título está em aberto, o mesmo se passando com as Supertock 600, onde apenas dois pontos separam Pedro Fragoso de Ricardo Silva e Vasco Esturrado está apenas a quatro pontos do líder, ou seja, quatro pontos separam os três primeiros do campeonato.

Nas Pré-Moto3, Gonçalo Ribeiro é o primeiro com dez pontos de vantagem face a Tiago Balhé, vantagem idêntica à que leva para o Estoril Afonso Almeida nas Moto4, sendo aqui Pedro Matos o segundo classificado.

Curta é também a diferença entre os primeiros nas Moto5, sendo líder Gonçalo Capote sobre Alexandre Cabá, cabendo a Lourenço Vicente o terceiro posto, a oito pontos do primeiro.

Num fim‑de‑semana onde estarão igualmente em pista os diversos troféu que integram o campeonato, outra das novidades será a possibilidade do público poder novamente aceder ao paddock, ainda em número limitado, num regresso que se saúda depois de mais de um ano com o campeonato a ser realizado ‘á porta fechada’.

FP Motociclismo