Sintra Portugal Pro: Daniel Fonseca lidera armada portuguesa no 2º dia

324
Daniel Fonseca - Sintra Pro 2021

O segundo dia do Sintra Portugal Pro ficou marcado pela entrada triunfante do campeão nacional Daniel Fonseca, bem secundado pelos jovens talentos de Joel Rodrigues, Rodrigo Lopes e Ricardo Rosmaninho.

Dos portugueses em prova durante o dia de hoje, Daniel foi o único a entrar apenas na competição na terceira ronda, em virtude do seu “seeding” na IBC (International Bodyboarding Corporation), mas chegou, viu e venceu, derrotando no seu heat o francês Simon Andrieux, o costa-riquenho Hugo Menendez e o espanhol Yared Suárez.

Joel Rodrigues e Rodrigo Lopes passaram os seus heats da terceira ronda em segundo lugar, enquanto Ricardo Rosmaninho terá de esperar por amanhã para disputar a sua bateria, já que o dia de competição se arrastou praticamente até ao pôr do sol (enquanto a organização esperava por melhores condições de maré) impossibilitando o bodyboarder da Póvoa de Varzim mostrar mais uma vez porque é um dos favoritos nacionais a ir longe na prova.

No final do dia, Daniel Fonseca confessou-se bastante empenhado em tentar o inédito na sua carreira, uma final numa etapa do circuito mundial.

Senti-me bem, um pouco nervoso porque não competia há um ano, mas sabia que tinha de esperar por uma onda boa, entrei bem e depois foi encontrar outra para matar o heat.

Há anos que sonho com uma final aqui e, a acontecer, é um resultado natural do meu trabalho, mas é algo que quero mesmo muito.”

Entretanto, na competição de dropknee, a atenção continuou a ser dominada pelos homens que ontem já se tinham destacado, nomeadamente, o sul-africano Iain Campbell, o francês Amaury Lavernhe, e os havaianos Sammy Morretino, Dave Hubbard, Kawika Rohr Kamai e, hoje, Kellen Yamasaki.

A estes, juntaram-se o espanhol Hugo Hernandez e o francês Fabien Thazar nos quartos de final desta competição que, recorde-se, atribuirá o título mundial em Sintra.

Sinto-me em forma e capaz de vencer aqui”, afirmou Kawika Rohr Kamai.

Sinto que os meus adversários mais problemáticos são os outros havaianos. Isto parece quase uma competição doméstica mas em Portugal”, acrescentando a respeito da concorrência.

O dia de amanhã deverá arrancar com o restante da terceira ronda de open masculina, seguindo depois para mais dropknee.

Recordamos que ainda estão em disputa neste Sintra Pro, as divisões open feminina e projunior masculina e feminina que, todavia, ainda aguardam a estreia na competição.