Início OEIRAS Belenenses conquista Supertaça de râguebi e faz o pleno de troféus

Belenenses conquista Supertaça de râguebi e faz o pleno de troféus

94

O Belenenses conquistou esta quarta feira, a Supertaça de râguebi, após bater a Agronomia por 32-18, no Jamor, título que juntou ao campeonato e Taça de Portugal da época passada para passar a deter todos os troféus nacionais.

Foi a sétima Supertaça conquistada pelos ‘azuis’, a quarta de forma consecutiva desde 2018 (a prova não se disputou em 2020), o que demonstra a consistência da equipa de João Mirra, quase sempre envolvida na disputa dos principais troféus nos últimos anos.

Num jogo típico de início de época, com ambas as equipas a mostrarem que ainda precisam de fazer as últimas ‘afinações’ nas ‘máquinas’, a equipa do Restelo disfarçou melhor as suas debilidades – os alinhamentos – do que a Agronomia – as formações ordenadas.

Apesar de terem sido os ‘agrónomos’ a adiantarem-se com duas penalidades de Domingos Cabral (05 e 17 minutos), foi o Belenenses quem já chegou ao intervalo em vantagem, por 8-6, graças a uma penalidade de Francisco Meneres (25) e um ensaio de Tomás Sequeira (40+2).

Gonçalo Vasco Costa (46) recolocou a Agronomia em vantagem no início da segunda parte, mas o Belenenses, já nessa fase, dava sinais de maior disponibilidade física nos duelos, além da evidente superioridade nas formações no solo.

Perante as dificuldades, a Agronomia acabou por ser penalizada disciplinarmente, com cartões amarelos a Wolf van Djick (51) e Jonathan Kawau (59), e os ‘azuis’ aproveitaram a superioridade numérica para materializar o ascendente, com ensaios de José Paiva dos Santos (58) e o ‘bis’ de Tomás Sequeira (68), colocando o marcador em 22-13 aos 68 minutos.

O ensaio de Sebastião Cunha (73) parecia ter sentenciado a partida, mas a Agronomia voltou a aproximar-se (29-18) com um ensaio em ‘maul’ de Francisco Cabral, o que levou Francisco Meneres (80+3) a decidir atirar uma penalidade aos postes para selar o 32-18 final e aniquilar eventuais ilusões dos agrónomos.

Um triunfo justo e por números acertados dos campeões nacionais e vencedores da Taça de Portugal sobre o finalista vencido da segunda competição do calendário nacional.

A Supertaça deu o ‘pontapé de saída’ para a época de râguebi 2022/23, em que o campeonato da Divisão de Honra arranca no sábado, com a realização da primeira jornada.