Xana, homenageado em Cascais com estátua, que se localiza perto da rotunda da Rua Cruz de Popa, em Alcabideche,

O emblemático jogador de hóquei em patins dos anos 70 e 80, Vítor Manuel dos Santos Carvalho, mais conhecido por Chana, foi homenageado no dia 22 janeiro, com uma escultura representativa dos seus tempos enquanto hoquista.

A estátua, que se localiza perto da rotunda da Rua Cruz de Popa (em frente ao polo de empreendedorismo DNA Cascais), em Alcabideche, foi descerrada na presença de familiares, amigos, antigos companheiros, entidades do hóquei em patins nacional, e dezenas de admiradores deste brilhante atleta.

“Chana foi um dos melhores do mundo na sua época e perpetua essa mesma memória até aos dias de hoje. Agora vai ficar registado aqui junto a onde nasceu, na Amoreira, na freguesia de Alcabideche. Parabéns e, acima de tudo, obrigado ao Chana por tudo aquilo que nos deu, todas aquelas alegrias e pelo verdadeiro artista que foi dentro dos ringues, nacionais e internacionais”, disse Carlos Carreiras, presidente da Câmara de Cascais.

Emocionado, Gonçalo Carvalho, filho de Chana, agradeceu a homenagem feita ao seu pai: “Esta homenagem é um perpetuar da obra do meu pai. O meu pai foi inspiração para muitos e mais para os filhos dele. É um orgulho poder fazer esta homenagem em vida”.

Chana, jogador canhoto de grande técnica, iniciou o seu percurso nas escolas da Juventude Salesiana. Já ao serviço do Sporting, conquistou tudo o que havia para conquistar, incluindo a histórica Taça dos Campeões Europeus em 1977. O craque representou também o Grupo Dramático e Sportivo de Cascais e sagrou-se bicampeão mundial e tricampeão europeu ao serviço da Seleção Nacional de Hóquei em Patins.